quinta-feira, 22 de abril de 2010

Carta aos americanos



Frases da engenharia eclética social brasileira para os americanos: Grande é o americano que reconhece os seus erros, maior, porém, é o que silencia sobre os seus sucessos. O melhor professor americano não é o que se enterra na universidade, mas aquele que ensina a seu publico, com isenção de preconceitos. O orgulho americano não resolve os problemas da humanidade, é tudo paliativo até prova o contrário, assim como o caro remédio das empresas farmacêuticas americanas não curam as “ricas” doenças americanas. Dólar, gal and rock’n’roll: eles querem tudo fácil, é pedir D+!! Os EUA são uma grande Mesbla. Tudo departamentalizado. Bairro hippie, bairro gay, bairro chinês. Fiquem atentos tb ao debêntures!! Ou o mais importante, uma história que vem se tornando real, é o clássico “Branca de Neve”. Até que um certo dia a madrasta – (os EUA) perguntou: "Quem é a mais bela de todas?", e o seu espelho não tardou a dizer: "Você é bela rainha, isso é verdade, mas o Brasil vem se tornando mais capacitado e seguro.", da mesma forma que um lema comum da seleção nacional do Brasil de futebol é: Os ingleses o inventaram, mas os brasileiros o aperfeiçoaram. Então o orgulho americano é o mito de Narciso yankee e que se baseia sim num espelho vaidoso, quase traidor, tomem cuidado!! Na história da Chapeuzinho Vermelho – qdo Chapeuzinho foi à casa da vóvo, que na verdade era o lobo americano vestido de vermelho e branco, e ela perguntou: Que nariz grande é este vovó? É para cheirar melhor dólar. Que boca grande é esta vovó? É para comer mais comunistas...Agora é terroristas...chama o 007... Os EUA tem vários CE’s – Centros de Excelência, mas não querem perder que ambição americana é ser futuristica, ao lado de um luxo grosseiro, e debochar do resto do mundo, mas esqueceram de doar e ensinar algumas das melhores características de vcs, como competência e criatividade a países emergentes e amigos como o Brasil, e vcs podem ter trabalho a reverter ao mundo inteiro erros do passado, e Deus avisa que em breve o Brasil vai ensinar sua sabedoria a la guaraná aos EUA, não como era antes qdo os americanos mandavam seus especialistas a força aqui, com menosprezo, mas agora o prazer de brasileiro dar um pulinho aí vai ser mais frutífero!!
Em vez dos cassinos de Las Vegas, os brasileiros optaram pelo Cassino do Chacrinha, bem mais divertido, sem arriscar dinheiro algum!! Nenhum país gosta de só ficar vendo o modo de vida americano, mas querem tb experimentar esta experiência, por isso surge a inveja e até a raiva. Esse negócio de preservar previlégios é perigoso e assaltante!! O ainda intransigente americano não quer repartir os Donuts, e confunde os NMP’s!! Aqueles americanos que querem saber de tudo, inventar tudo primeiro que todo mundo, serem os melhores do mundo, e ditar normas sem responsabilidade, podem “se ferrar”, vejam só o exemplo do “super-homem americano” (caiu do cavalo e ficou tetraplégico!! por mais de 10 anos!!, e já se foi...), ou pegar uma doença, como Magic Jonhson (pegou AIDS com uma prostituta, e há 1% desta doença aí, CUIDAIDS!!!). O Schwarzenegger é outro herói que se meteu em política, tb polêmico, quanto a direitos de minorias, tome cuidado não com o cavalo, mas com o aligator!! Os americanos são bad-boys, forgados, e pentelhos. As Festas de casamentos americanos são bem mais requintadas que o próprio Natal. Sabe por que? Por que uma, a americana casa mais de uma vez por vida, não digo por ano, segundo que mais que a festa de casamento o que mais lhe interessam são a lua de mel (honeymoon), é sempre a mesma história. Aquele casal americano que for fiel a vida toda vai receber de graça o BB!! É dando que se recebe uma coisa nova!! Os americanos cantam tanto sobre o amor em suas romantic-musics, que deve ser pelos medos e conflitos internos de sua população, que até existe a verlha campanha contra o risco de suicidio pelo Samaritans – USA, entidade fundada pelos ingleses. O rock americano é até bem vindo ao Brasil, inventaram o super-rock, o heavy-metal, da mesma forma que inventaram o super-man. O problema no caso da música é muito som e muita letra para pouco conteúdo, o segundo, é um só herói para muitos inimigos, i.e uma regra de três invertida e muito confusa, fora das leis naturais. Este herói americano fez a Terra girar para trás no tempo, e compete com o Filho do Criador!!
Esqueçam o Superman, já se foi, prefiram o Superfantástico do Balão Mágico, ou agora o novo BB, vcs aprendem mais, voltam no tempo, e não precisam pegar fila de cinema, e além disto as SUAS músicas são bem melhores que heavy-metal!!! Enfim, a vaidade americana é dolar na cueca, é um país de ponta, sim, mas tomem cuidado com a ponta do alfinete!! Os americanos tem dólar na manga, mas e se o dólar acabar um dia, como fica?? Os americanos falaram: “A força está com você”, mas os brasileiros falam: não forçem a barra!! Os americanos escolheram o imperialismo turrão, mas os brasileiros oPTaram pela Engenharia Social. Os EUA tem o maior quantidade de psicólogos do mundo para curar o orgulho americano non-sense. Os americanos tb exageraram na dose!! É de se preocupar ainda com a qtidade de ketchup que os americanos se lambusam!! A grande vedete do Starwars aí não é o Jedi nem Capitão Solo, mas outro herói negro – Darth Vader, o novo Hitler americano!! Esqueçam o jogo War (Risk)!! A águia americana é uma ave de rapina, i.e rouba violentamente, e além disto não canta como o canarinho brasileiro!! O Batman, tão cultuado nos EUA, e no Brasil, é uma falácia, é um Anjo Negro!!! Será que o Robocop Gay chegou na mídia americana? Não se esqueçam do Furacão Katrina, de 2005!! O Brasil tb está nesta parada!! A soberba americana pode virar uma grande choradeira yankee, e nem seguro de vida pode dar conta. Os americanos são superprotegidos ou supermimados, ou supervulneráveis?? VCS deviam aprender um pouco de Emanação Psíquica oriental, “o não-eu”, isto é, o decorrer dos fatos e o rumo das coisas vêm muitas vezes de fora mesmo, e a voz do coração fala mais alto tb!! O que vcs vem qdo olham para o Céu, cinza ou azul, só?? O prazer e a sensualidade americana é mais pele e menos amor!! A alegria e empolgação americana da era Disco, anos 70 e 80, a 2ª fase do Rock’n’Roll da Era Elvis Presley impressionou até os mais extrovertidos brasileiros.
Mas muitos brasileiros preferem a sinceridade e a alma da ONJ, pela sua expontaneidade, sinceridade, e principalmente pela sua modéstia, afinal é um dos pilares do tripé do BB? E o heavy metal americano, exageradamente estridente, o som-violento des seus fanáticos seguidores não sabem o que é música, e estão perdendo a história eclética da música que vem acontecendo, inclusive no Brasil, de novos talentos europeus e tupiniquins tb, mas não é sempre da década de 90, nem dos anos 2000, e sim dos 80 (entenderam?, o futuro recria o passado tb!!). Muitos brasileiros preferem muito mais a Demi Moore à Sharon Stone, não no sentido de sensualidade ou beleza, nem de inteligência, nem pelo aspecto de celebridade, mas no sentido sentimental e de pureza feminina americana, e não se entrega fácil, a nova Deusa do Cinema americana (Era em verdade uma Demônia, mas mudou de lado), e o filme Ghost – do outro lado da vida - vale muito mais que todos os filmes de aventura ou drama da Sharon Stone. O americano precisa soltar a franga, mas com juízo, e não é qualquer frango tb, tem que saber escolher o galinheiro. Qdo os músicos americanos vão cantar as tristezas, lamúrias e desaventuras da alma americana, se é que ainda não existe? Será que os americanos não estão enjoados da Estátua da Liberdade: por que não constroem um gigante Mickey Mouse, no lugar do WTC?? (entenderam?). Sempre aparecem uns nóias (leia-se psicopatas americanos), que entram numa escola, e matam 3 ou 4 e depois se suicidam, almas americanas peturbadas. EUA, desta vez a estrada acaba aqui, com ponte área!! Eles se acham um guia turístico, num parque de diversão até com direito a brinquedo-fantasma!! O BB vai lavar a alma de muitos americanos, e fala em nome de muitos brasileiros, e que não são mais fools long time!! O Brasil está ligando comercialmente aos EUA, ideologicamente à França, religiosamente à Belém, e politicamente independente. O Brasil tem pobreza e deficiência, mas tem outras compensações, e não necessariamente alegrias exarcebadas como dos gringos!! Estamos em tempos de reformulação, não dos farmacêuticos, reciclagem, não do lixo, segurança, não dos cops, e choque de capitalismo, não do capital, mas redentor. Não se avalia mais um país nem pela cotação do dólar, nem pelo PIB!! Os States sempre se enveredam pelo SUPER, o Brasil optou pelo SUB, mas tomem cuidado com a onda de choque supersônica (shockwave). Querem continuar a serem lideres? Que resolvam os problemas mundiais que vcs tb foram coniventes, e o Brasil sempre estará de portas abertas como conselheiro. Open the eyes my brothers, JK!! Lanço um desafio às americanas universitárias, principalmente as psicólogas, de leste a oeste: se interpretarem este BB, não ao pé da letra, se chorarem, não de deboche, e se não cederem à tentação vão um dia receber o gabarito oficial do EES - Engenheiro Eclético Social. Esperamos as contra-frases de críticos americanos sinceros sobre o novo Brasil e da nova América Latina, tal qual foram feitas acima. E as psicólogas americanas tb tem problema sexual? Esperamos daqui do Brasil as estatísticas em %, não em gozações, nem em gozadas!!! CC: Marta Suplicy & Madonna (já deram? e para quantos diferentes?). Opemqei!!




Postar um comentário