sexta-feira, 23 de julho de 2010

Lançamento Virtual




Montagens

MUSICAS LENTAS ANTIGAS DAS DECADAS DE 70 E 80, SAUDOSAS POR SINAL... OBJETIVO DO LIVRO BRAINSTORMING À BRASILEIRA:

O objetivo deste livro é ser exatamente como o nome dele sugere Brainstorming à Brasileira (abreviado a partir de agora por BB), ou numa tradução livre “Tempestade de Idéias à Moda Brasileira”, ou de outra forma “Introdução à Engenharia Eclética Social”, ou “Um Almanaque Culturalmente Globalizado”, ou ainda “Uma Boa Idéia”, “Boa informação e bom divertimento nunca fez mal a ninguém”, “Um Compêndio 99% Profissional e 1% Acadêmico”, O Princípio da Vida Cotidiana”, “Single & Advanced”.
Explora temas diversos da realidade brasileiro-mundial, principalmente do nosso ocidente. Aborda cultura e ciência, variedades e seleções, curiosidades e humor, e apelo também à leitura-lazer. A descrição é recheada com inteligência, curiosidades, objetivo, e passagens hilariantes, mas tb que fazem o leitor pensar e até responder a algumas questões e fazer redações. Tem uma visão jornalística, e faz uso de linguagem entre o formal e o coloquial. Não são estórias inventadas, mas coisas que vivemos no dia-a-dia, dando se ênfase em fatos reais e explorando casos e “a vida como ela é”, baseando-se no dualismo universal. Apesar do titulo do livro ser complicado ou exótico à primeira impressão, a bem da verdade o seu conteúdo é bem mais simples do que se possa imaginar, mas que no decorrer pode ser mais esclarecedor, ou seja, é até aqui uma “caixinha de surpresas”.
Tem algumas curiosidades como desvendando o Brasil de hoje, as 4 CPIs, as 4 RPMs, e as 4 MPBs das grandes cidades, o que o Brasil já criou e o que “importou” em novidades, exemplos de Made in Brazil, o cavalo e o fogo como símbolos, sobre o ouro, cachorro, chocolate, etc. Neste BB há passagens notáveis como: invenções e heróis tupiniquins, diferenças regionais do 1º grau, não é mais..., não confunda..., mais vale...,na falta de..., é pouco provável que...,quando...,haja.... Conhecendo um pouco o Reino Unido (com direito a duas piadas britânicas), e os EUA (e sua breve influência no Brasil), por que ir para Portugal também é uma piada (com exemplos de grafias diferentes). O que há por trás de algumas bandeiras e brasões dos estados do Brasil. No BB você aprenderá algumas siglas ditas “universais” de duplo sentido, o significado das siglas das grandes empresas, como surgiram os termos “a esquerda” e “a direita”, as guerras foram boas ou más? Origem da algumas palavras (etimologia), e alguns slangs (gírias em inglês). Como são história antigas do Calcanhar de Aquiles, o Paradoxo de Zeno, a Caixa de Pandorra, Ovo de Colombo, o Mito de Ícaro, o Mito de Adônis, Mito de Narciso, e o Trabalho de Sísifo. Há ainda alguns trocadilhos e frases 7X, algumas siglas importantes, estrangeirismos e gírias, comparações e metáforas, pegadinhas e macetes, datas e simbolos, números e percentagem, fotos e ilustrações duais, ou seja, tudo que a análise e a inteligência (isentas de preconceitos normais) permitem fazer. Neste BB resgata um pouco do antigo latim, nomes históricos, e da cultura clássica, projetada em áreas urbanas, inclusive no Brasil. Pergunte a qualquer um: o que é Minerva?, o que é Monalisa?, quem foi Sócrates?, quem é o Fernando?, o que é conga?, o que é tic-tac?. Já viu linhas e campos? Já usou uma malha? O que é “Vulcão químico” & “Jardim químico”, pequenas histórias verdadeiras da literatura e da matemática, de onde vêm as expressões como “disk-pizza”, “virar o disco”, e “tacar ficha”, e “queimar o filme”. Exemplos do “efeito do cobertor curto”, da “lei do meio termo”, “efeito gangorra”, “efeito boomerangue”, e do “espelho psicológico”. Exemplos de objetos que “falam” (como o relógio, a bola de futebol e o cigarro), usos curiosos de termos ‘polivalentes’ (como burro, morto, radical, etc), origens de palavras banais (como gandula, boicote, baderna, etc.), substantivos coloquiais inspirados na mitologia (como higiene, cereal, e fortuna), e até alguns animais não ficam fora do BB (como cavalo, baleia, e a galinha), e confira disputas esportivas e culturais como caveira X o rato; yankees X tupiniquins, grunges X mauricinhos, e porcos X índios.
Por que a letra X e o número 0 são intrigantes, etc. O BB apresenta dois três novos textos sociológicos modernos novos “Introdução à Engenharia Social”, Dualismo Universal Humano (DUH), e “A Relatividade Social Cotidiana (RSC)”, e outros miscelâneos como “Contendas entre Filósofos”, o humorados “A Química da Vida” & “Faltam Engenheiros no Governo”, mais “Sábio emprendendor”, e “A geografia, a arte, e um modelo de utopia”. O BB ensina um pouco de história, mas não é bem a história da escola, e sim outras histórias ecléticas como breve história do relógio, breve história da engenharia, breve história dos Bandeirantes, das Tribos Urbanas, e do PC. Fique sintonizado com as ondas de rádio, sugestões boas de cantores e bandas famosas da moderna pop/disco/flashback, além de 100 músicas que marcaram os Estados Unidos no séc XX. Há ainda o mini-dicionário da qualidade, dicionário multilingüe básico, nomes e siglas de entidades e organizações importantes. Curiosidades básicas de Ciência & Tecnologia (aplicações da parábola, os 4 tipos de tráfego, analógico x digital, convergência digital, e uma abordagem tecnológica básica em informática no cotidiano, etc), vai viajar de avião? então fique sabendo de alguma coisa sobre o aparelinho, e mais.
O livro está estruturado em 7 capitulos: Brasil, História & Geografia, Palavras, Curiosidades, Pessoas & Estilo de Vida, Cotidiano, e Ciência & Tecnologia. E por final 100 Frases com efeitos (enquete – eleja as melhores...).
A 2ª parte apresenta textos miscelâneos, os “10 X”, nesta ordem: Descrição de 10 Profissões, 10 Imigrantes, 10 Regionalismos, os 10 maiores partidos políticos, breve história de 10 emissoras de TV, 10 temas abordando a dualidade Boa ou Má?, breve história dos maiores Clubes de Futebol dos anos 80, e finalmente 100 frases com efeitos inéditas (enquête: eleja as melhores...). Em quase todos estes textos da 1ª parte para “quebrar o gelo” de uma leitura contínua tem até uma pequena pausa para descontração (por assim dizer um break), com mais de 30 mini-listas como: tipos de cola, tipos de salário, tipos de motoristas, ditos reditos, tipos de QI, advinhas, e muitos outros. Oportunamente, também são feitos links em cada assunto abordado, como dicionário multilingüe, provérbios, humor, música, filmes, ecléticas, não perca a conta...,vamos por partes..., dia do..., não confunda..., obs....,a filosofia é...., qualquer semelhança é mera coincidência..., e as 7X características ou frases temáticas. Até o capitulo 7 (BB-7 Ciência & Tecnologia) o leitor terá ciência de mais de 150 assuntos diferentes ou suavemente relacionados.
Pra que serve a nova Engenharia Eclética Social (EES)? É uma nova forma de “ver o mundo”, e repensar “o papel do homem” na sociedade, sejam de líderes, intelectuais, governantes, profissionais em geral, seja como uma leitura complementar, revisão de conhecimentos, e o mais importante o inter-relacionamento de avanços recentes do homem como filosofia cotidiana, psicologia, educação, projetos sistêmicos, vida urbana, conquistas sociais e tecnológicas da humanidade, curiosidades e picuinhas, estudos de casos, e problemáticas, relação causa-efeito e conhecimento de causa, e a revisão básica de conceitos que se “deformaram” ou “deturparam” com o tempo, tanto na política com nas relações humanas básicas, o combate a pejorativos e preconceitos básicos, estudos do comportamento e da psique humano cotidiano até uma projeção mais global, o cuidado com o self, e com the family, seja da lar, empresarial, e até de um país. Esta “filosofia sistêmica” não é bem uma engenharia como o próprio nome diz, mas uma forma como esta profissão pensa, projeta, e administra, que aproveitando os métodos e processos que ela usa há alguns séculos, se cria um novo conceito de ciência – A engenharia eclética social (EES). Algo como se intitulou a manipulagem de núcleos como “engenharia genética”. O estudo em particular do DUH (Dualismo Universal Humano) e da RSC (Relatividade Social Cotidiana) permitirá entender muitas relações sociais modernas, e seus problemas e entraves intrinsecos e extrínsecos. Dentro deste projeto, na EES se defende a Engenharia Social (ES), uma nova forma para reparar desigualdades sociais, aproveitando a experiência da própria engenharia e de áreas correlatas, e um dos objetivos é a formação de uma nova profissão no mercado, o engenheiro eclético social, que ainda não está definido em que tipo de escola seria ensinada, Escolas Politécnicas, Faculdades de Administração, ou Escolas de Sociologia, ou a formação de uma nova faculdade dentro da universidade, aproveitando a experiência de outros institutos, da mesma forma que as tradicionais Politécnicas (da engenharia) tem disciplinas importantes de outros institutos como computação, física, administração, e ciências do ambiente. A matemática sozinha não faz nada, assim como a filosofia, e um pouco menos com a física, então a engenharia eclética social somando estas 3 forças da natureza, mais conhecimentos humanos de sociologia, psicologia, e administração dará origem ao novo conceito ou sistema profissional, para alavancar o progresso, sem privilégios, e dar subsídios a outras práticas humanas transparentes. Já dá para perceber que a EES é eclético, multidisciplinar, e pluralista, e aposta muito no mercado como consultoria, chefias, jornalismo em geral, governos, etc, e outros cargos correlatos, onde não é exigida muita especialização, mas visão de conjunto, dando diretriz a metas, e resolvendo problemas gerais ou específicos, sem ter que ir até a “área de produção da fábrica”. Apesar dela estar bem resumida dentro do BB, é sempre bom estudar os livros da bibliografia, e se fazer estudos ora específicos, ora de correlações cruzadas, e a rigor o ensino que demanda neste BB não necessariamente é preciso ter formação superior para entendimentos destas obras, pois foram selecionadas com cuidado para não confundir a cabeça do leitor universitário, nem de futuros estudos mais abrangentes.
QUER PATROCINAR O BB?,or YOU WANT TO SPONSOR THE BOOK?
adrianopimentel21@yahoo.com.br
obs: "NÃO ESQUEÇA DE COMENTAR AS PRÓXIMAS PUBLICAÇÕES NAS DIVERSAS PAGS".

O GRANDE ABC MERECE UM MEGA-ESTÁDIO AO SEU TAMANHO HISTÓRICO E INDUSTRIAL. SERÁ O TEMPLO DE MINERVA DOS DEUSES DO FUTEBOL, NO ESTILO JÔNICO - TERÁ 4 FUNCÕES EM 1 - FUTEBOL, MUSEU, DISCOTECA, E CINEMA. O PROJETO SERÁ DA EPUSP. LOCAL - ATUAL ESTÁDIO BRUNO DANIEL, A SER REFORMADO. ATÉ O O APÓSTOLO ANDRÉ AGRADECE!!


Estátua da Minerva na Rua Senador Fláquer, em frente ao Museu de Santo André.











Contador de Visitas








Postar um comentário